Suposta crise ou desmantelamento da cultura?

0
608

Mais uma vez, e mais muitas virão. O desmonte do Theatro São Pedro está confirmado. Um Theatro histórico, recheado de alma musical, artística e cultural. Um berço da história da cultura nacional. O desmonte do Theatro São Pedro significa a demissão de nada menos que 100 funcionários. 100 artistas. Sem oportunidade de fazer o que mais amam e sabem.

 

Os músicos integrantes da Orquestra do Theatro São Pedro, da Jazz Sinfônica, da Banda Sinfônica do Estado e parte significante do corpo administrativo serão demitidos sob a justificativa da crise. Mas que crise é essa que tira dinheiro da cultura e da educação? Só esta área precisa sofrer? E como ficam as mais de 100 famílias afetadas com esse desmonte?

 

Orquestra do Theatro São Pedro cria campanha de protesto

 

Lançando a hashtag #100anos100orquestra (fazendo alusão ao centenário do Theatro São Pedro), o perfil oficial da Orquestra Sinfônica no facebook começou a mobilizar o público em protesto às medidas adotadas pelo atual governo, que visa secar completamente a fonte que alimenta os músicos, e consequentemente a cultura brasileira.

 

A nota oficial lançada foi composta por bastante indignação e apoio da Orquestra para com os mais de 100 funcionários que deverão deixar seus cargos nos próximos dias. “Nos indignamos, nos colocamos contra essa situação, lutamos por nosso trabalho, por nossa categoria. Mas você amigo, colaborador, ouvinte de música, o que você perde?”, questiona a nota, que imediatamente responde: “Você perde acesso a óperas e concertos, com preços acessíveis. Centenas de crianças perdem o acesso e contato com a música e um projeto de Academia de Ópera – único em toda América Latina se perdera”, completa.

 

Os usuários da rede social acompanharam a nota oficial dando apoio e suporte à Orquestra. Alguns comentários criticavam as medidas do governo atual que corta educação e cultura, mas não abre mão de seus próprios privilégios. Já outros compartilharam o drama com suas próprias Bandas Sinfônicas, a exemplo do usuário Valter Neto, que compartilhou: “A orquestra na qual sou integrante, infelizmente, está no mesmo caminho. Com 25 anos, a Orquestra Sinfônica de Poços se Caldas agoniza! É lamentável!”, relatou.

 

Resta saber quais serão os próximos cortes, se nos privilégios dos mesmos ou do pouco que a população ainda tem. Mas, aparentemente, o desejo é por silenciar os instrumentos e apenas acizentar a arte. E você, o que achou? Confira a nota oficial da Orquestra no facebook clicando aqui, e comente aqui embaixo sua opinião!

 

Não se esqueça de compartilhar no Facebook para mobilizar a todos!

Artigo anteriorA música que une a Educação
Próximo artigo1º MeetUp Trombone em Foco – Fortaleza

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here